o vidro da apple

No dia 21 de maio aconteceu aqui em São Paulo a palestra do engenheiro estrutural James O'Callaghan, uma das maiores autoridades no uso do vidro estrutural e o responsável pelas icônicas lojas Apple.

Diretor do escritório Eckersley O'Callaghan, formado em engenharia pela Universidade de Manchester e membro do Instituto de Engenheiros Estruturais do Reino Unido e Hong Kong, James começou a apresentação mostrando o percurso histórico do vidro nos projetos arquitetônicos até o momento em que o material ganhou o caráter de ser, de fato, estrutural.

O escritório tem um princípio muito direto: Os efeitos desejados que o vidro transmite foram buscados desde os primeiros projetos, ou seja, nada de silicone estrutural, muito menos o uso do spider glass e estruturas metálicas de apoio. O objetivo é levar o vidro aos extremos da transparência, sem nada que diminua essa sensação.

Partindo de projetos menores que podem ser vistos no site da empresa, dois grandes momentos marcaram a apresentação:
O primeiro, é claro, foi o contato que James teve com o próprio Steve Jobs, no momento do desenvolvimento da escada de vidro da loja em São Francisco, onde o próprio Steve, ao ver o primeiro modelo, disse que estava horrível e pediu para James refazer o projeto, cuja patente final pode ser estudada aqui. Observando agora, pode parecer óbvio usar uma escada de vidro, mas em 2003 não havia nada parecido com o que foi feito. As escadas de vidro até então não possuiam vidro estrutural de fato. Todas as cargas eram distribuídas por componentes metálicos. O vidro estava lá, mas não era um componente essencial, estruturalmente falando.
Os motivos de Steve  vão de encontro ao básico da psicologia do varejo: é impossível não querer subir essa escada.
 

A escada final em São Francisco

A escada final em São Francisco

Detalhe da escada

Detalhe da escada

O outro momento fantástico da apresentação mostra como de fato sorte é o que acontece quando a preparação se encontra com oportunidades.
Quantas vezes durante a vida profissional de um arquiteto o seu cliente pede uma nova versão de um edifício por saber que é possível enxugar a quantidade de peças? Não muitas...
Mas foi isso que aconteceu quando Steve Jobs pediu uma nova versão da consagrada Apple Store da Quinta Avenida. É um desses trabalhos que só acontecem uma vez na vida, mostrando claramente que Steve possuía uma visão muito clara de como bom "design é menos design.", e por ter os meios para fazer, o fez sem hesitar.

Simplificação do Cubo da Quinta Avenida

Simplificação do Cubo da Quinta Avenida

Woah! Painéis de vidro estrutural apoiados e amarrados por perfis metálicos!

Woah! Painéis de vidro estrutural apoiados e amarrados por perfis metálicos!

James seguiu a palestra dando outros exemplos maravilhosos de como bom design caminha lado a lado com as possibilidades estruturais dos materiais e de como isso deve ser perseguido sempre, levando todas essas necessidades ao limite.
O exemplo onde ele passou a utilizar autoclaves de boings para desenvolver painéis de 15 metros de altura, como no caso da Apple Store da China, ou das escadas inicialmente com diversos painéis guarda-corpo ao ponto onde eles são peças únicas, foram percursos extremamente integrados entre designers / clientes / técnicas construtivas. Sorte de fato é preparação somada a oportunidades. Um brilhante trabalho!

Um único painel guarda corpo de vidro! Como não desejar subir essa escada?

Um único painel guarda corpo de vidro! Como não desejar subir essa escada?